Mensagem do presidente da CNBB por ocasião do Dia do Trabalhador

MAIS NOTÍCIAS

Neste 1º de maio, o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, envia mensagem por ocasião do ‘Dia do Trabalhador’.

Em suas palavras o arcebispo de Belo Horizonte-MG, disse que este dia é marcado sem grandes manifestação, com muita gente sem emprego.

“Precisamos de líderes éticos, humanistas, comprometidos com a saúde do povo, principalmente dos pobres e vulneráveis, com a preservação de vidas, competentes na geração de empregos”, disso Dom Walmor.

Assista na íntegra a mensagem:

Leia a íntegra da Mensagem:

MENSAGEM DO PRESIDENTE DA CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL AOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS DO BRASIL

Amado irmão, amada irmã, saúde e paz!

Primeiro de maio, 2020, dia do trabalhador e trabalhadora sem grandes manifestações – com muita gente sem emprego. O número de desempregados está crescendo mais rápido em nosso país com a crise advinda da pandemia do coronavírus. Além de tantos outros que estão parados há mais de um mês e tem dificuldade para garantir o sustento para família. Aliada a crise sanitária e econômica, o Brasil ainda vive uma crise social e política. A situação é grave, precisamos de líderes éticos, humanistas, comprometidos com a saúde do povo, especialmente dos pobres e vulneráveis com a preservação de vidas competentes com a geração de empregos.

“Sem trabalho não há dignidade, mas nem todos os trabalhos são dignos”, ensina o Santo padre o Papa Francisco. Por isso, neste Dia do Trabalhador, celebração de São José Operário, rezo e convido você a também dedicar preces a todos que ainda são excluídos – vivem sem trabalho digno. Cada um de nós, criados à imagem e semelhança de Deus, temos, na nossa essência, a vocação para o trabalho. Trabalhar é, pois, muito mais que simplesmente ambicionar dinheiro ou posses. Trata-se de assumir a vocação humana de contribuir para um bem maior – da sociedade, da Casa Comum, de toda a obra da criação.

Todos merecem um trabalho digno, que garanta o próprio sustento e o bem estar da própria família. É preciso, assim, vencer as muitas formas de escravidão, que distorcem o sentido do trabalho, desconsiderando que cada ser humano é filho de Deus. Neste dia do trabalhador, os cristãos são especialmente convocados a se indignar com a submissão do trabalho a uma lógica econômica perversa, que privilegia a geração de desigualdades – poucos concentrando muito dinheiro e tantas pessoas – absoluta maioria – excluídas, desempregadas ou sem trabalho digno.

O momento é de união de esforços público e privado para que ninguém seja deixado para trás. O Estado tem o dever de dar prioridade aos trabalhadores e trabalhadoras brasileiras em situação de vulnerabilidade. É fundamental que o Estado adote políticas claras na contramão dos interesses espúrios do lucro e dos privilégios excludentes, vergonhosos e injustos. É urgente uma economia que se volte para o desenvolvimento integral, preservando emprego, renda e trabalho na cidade e no campo. Aí, especialmente, não permitindo legislações que não favoreçam o desmonte da sobrevivência do camponês. A você trabalhador que está sofrendo as consequências da crise sanitária e política: saiba que você não está sozinho. Enquanto ela persiste, Deus está do seu lado – Deus estará sempre do seu lado. A solidariedade é o grande remédio para um mundo novo, justo e fraterno. Estamos juntos nessa travessia e sairemos mais forte dela. Sejamos guiados pela esperança e pela fé.

São José Operário, patrono da Igreja e protetor dos trabalhadores e trabalhadoras, a exercer com dedicação o próprio trabalho. Sensibilize o coração de todos, especialmente de políticos, empreendedores, dirigentes e gestores, sobre a necessidade de oferecer trabalho digno a cada pessoa num desenvolvimento integral para uma sociedade justa, fraterna e solidária.

Contem com minhas orações, compromisso e amizade. Deus vos abençoe copiosamente.

Brasília-DF, 1º de maio de 2020

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte – MG
Presidente da CNBB

Notícias recomendadas

Comentários

Publicidade

MAIS LIDAS

Festas Juninas: época de devoção popular, mesa farta e confraternização

Festas Juninas: época de devoção popular, mesa farta e confraternização O mês de junho é marcado pelas festas juninas. Em muitas cidades do Brasil, o...

Bispo de Grajaú lança Campanha da Fraternidade 2016

Os católicos grajauenses, fizeram na noite deste domingo (14), a abertura oficial da Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE), este ano com o tema “Casa...

Papa Francisco convida para Dia especial de Oração e Jejum pela Paz

“As vitórias obtidas com a violência são falsas vitórias”. Diante do propagação de conflitos em diversas partes do mundo, o Papa Francisco convocou para...
X