Dom Rubival divulga orientações para Corpus Christi e festas dos padroeiros no mês de junho

MAIS NOTÍCIAS

VEJA O DOCUMENTO EM PDF

Com a suspensão das missas e celebrações religiosas para evitar aglomerações devido pandemia do novo coronavírus, o Bispo Diocesano de Grajaú, Dom Frei Rubival Cabral Britto, divulgou na tarde de quinta-feira (04/06), por meio do Protocolo nº 022/2020, uma mensagem com orientações para a celebração da solenidade de Corpus Christi e festas dos padroeiros Santo Antônio, São João Batista, São Pedro e São Paulo, e Sagrado Coração de Jesus.

Na introdução do texto, o pastor recordou a difícil situação atual, convidando os fiéis a elevar louvores a Deus e a confiar que, em breve, as atividades serão retomadas. Dom Rubival ainda disse que as festas que marcarão o mês estão integradas nas prioridades do nosso Plano de Pastoral que está sendo vivenciando na diocese de Grajaú.

“A Eucaristia é sinal realizador da unidade, da partilha, da comunhão e da missão e os gloriosos Padroeiros das Comunidades Eclesiais missionárias que festejamos”, lembrou.

A respeito de Corpus Christi, o bispo reiterou que os fiéis deverão acompanhar as celebrações de casa, através das redes sociais, e pediu que os padres organizem, em suas paróquias, uma hora de Adoração Eucarística e, ainda, a translação do Santíssimo Sacramento em carro-andor. Ele também indicou que, como gesto concreto, sejam recolhidos alimentos não-perecíveis, materiais de limpeza e de higiene pessoal, a serem oferecidos às famílias prejudicadas pela pandemia, especialmente os povos indígenas.

 


Leia na íntegra as orientações do bispo diocesano:

Protocolo nº 022/2020

Grajaú, 04 de junho de 2020

Neste tempo de pandemia e isolamento social, respeitando as normas indicadas pelas autoridades das diversas instâncias em que estamos inseridos, neste território diocesano de Grajaú, não sendo possível celebrar os sublimes mistérios do Senhor nas festas de Corpus Christi e nas comemorações dos Padroeiros deste mês junino, com a mesma solenidade de sempre, convido a todos a elevarmos a Deus nossos louvores, nos limites que a situação atual nos permite, confiando que em breve possamos ir, pouco a pouco, retomando nossas atividades, como já está acontecendo em outros lugares.

As celebrações de Corpus Christi e dos Padroeiros Santo Antônio, São João Batista, São Pedro e São Paulo, Sagrado Coração de Jesus, estão intimamente integradas nas prioridades do nosso Plano de Pastoral que estamos vivenciando na Diocese de Grajaú, porquanto, a Eucaristia é sinal realizador da unidade, da partilha, da comunhão e da missão e os gloriosos Padroeiros das Comunidades Eclesiais missionárias que festejamos. Em Santo Antônio destacamos a simplicidade do Doutor do Evangelho, do grande missionário da Palavra, do homem da Eucaristia e vivenciador singular da caridade, repartindo seu pão com os pobres; São João Batista nos indica a preparar os caminhos do Senhor; Com São Paulo aprendemos que o caminho da missão é permanente; São Pedro nos confirma na fé em Jesus Cristo, ao seu precioso Coração onde jorra Misericórdia, vida nova em abundância.

O Sínodo Amazônico nos faz um forte convite para caminharmos juntos, unidos na mesma mística e na mesma ação evangelizadora e pastoral, em vista de uma Igreja em saída, cada vez mais missionária. Seja esse o nosso exercício eclesial de cada dia. Após ouvir vários leigos, presbíteros, religiosas, ofereço a seguir, algumas orientações.

SOLENIDADE DE CORPUS CHRISTI – DIA 11 DE JUNHO DE 2020

A Solenidade de Corpus Christi ocupa lugar importantíssimo no calendário litúrgico e em nossos corações. Ela recorda, revivencia, revisita a Quinta-Feira-Santa, quando o Senhor tomou o pão e repartiu-o aos discípulos, dizendo “Tomai e comei, isto é meu corpo dado por vós” e apresentou o cálice, e disse: “tomai e bebei, este é o cálice do meu sangue, da nova e eterna aliança … “. Desde então os cristãos celebram a Eucaristia, Palavra e Pão, como ponto central de sua relação com o Senhor Ressuscitado que quis, por seu amor incondicional e ilimitado, ficar conosco dia por dia, como afirmou: “Eis que estarei convosco, todos os dias, até o fim dos tempos” (Mt 28,20) e continua a nos enviar em missão: “Ide e fazei discípulos meus entre todas as nações” (Mt 28, 19).

Eis nossas indicações:

1) Todas as celebrações serão realizadas sem a presença do povo, transmitidas pelas redes socais para que as pessoas acompanhem de suas casas;

2) Sejam celebradas Missas Solenes nas Igrejas com o pessoal do altar e as necessárias para a transmissão;

3) Cada Paróquia prepare dignamente e realize uma Hora de Adoração Eucarística, a ser também transmitida pelas redes sociais;

4) Seja feita, na medida do possível, a transladação do Santíssimo Sacramento, em um bonito carro-andor, pelas ruas da Paróquia, com três Bênçãos Eucarísticas. No carro andor deve haver apenas o Presbítero, motorista, respeitando o distanciamento regular e uso de máscaras. É muito útil que um carro de som acompanhe o translado, com orações e cantos, evitando muitas pregações sem fazer espetacularização. Simplicidade e dignidade sacra. Ao chegar à Igreja, seja dada a Bênção Solene com o Santíssimo Sacramento, pedindo o fim da pandemia, a proteção de todos contra a doença, o contágio, a morte e também suplicando a graça de aproveitar as ricas e amorosas lições que Deus tem concedido ao mundo nesta realidade atual;

5) É muito recomendável que haja, neste dia, uma hora da transladação ou em outro momento, uma coleta de alimentos não-perecíveis, material de limpeza e de higiene pessoal, para serem oferecidos às famílias que necessitem, em nossas aldeias, por estarem prejudicadas nesta situação de pandemia;

6) Na Catedral a programação será a seguinte:

– 07:00: Missa na Catedral, seguida de transladação do Santíssimo Sacramento pelas ruas da Paroquia Catedral e dada a solene Bênção do Santíssimo da parte externa da Cúria Diocesana para toda a Diocese;

– 17:00: Adoração ao Santíssimo Sacramento;

– 18:00: Missa Regional NEV 5 em favor do Estado e do País, transmitida para todas as Dioceses do Maranhão diretamente da Catedral.

A todos, envio a bênção, e votos de feliz festa pela intercessão do Glorioso São José.

Fraternalmente,

Dom Frei Rubival Cabral Britto

Bispo Diocesano

 

Notícias recomendadas

Comentários

Publicidade

MAIS LIDAS

Festas Juninas: época de devoção popular, mesa farta e confraternização

Festas Juninas: época de devoção popular, mesa farta e confraternização O mês de junho é marcado pelas festas juninas. Em muitas cidades do Brasil, o...

Pascom do regional NE 5 realiza formação e elege nova coordenação

Temática do encontro foi “Comunicação e o cuidado com a casa comum” A Pastoral da Comunicação do regional Nordeste 5 (NE 5) da Conferência Nacional...

Frei Dourival, pároco da Paróquia de Santa Cruz, completa 62 anos de idade

Natural de Porto Franco, Maranhão, Dourival Ribeiro Miranda, religioso da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, completa nesta segunda-feira, 31 de julho, 62 de idade,...
X