Missa dos Santos Óleos é realizada na Diocese de Grajaú

A missa é marcada também pela renovação das promessas sacerdotais que são pronunciadas no dia da ordenação

0
144
Dom Rubival durante o rito da bênção dos óleos dos catecúmenos e dos enfermos e consagra o Santo Crisma (Fotos: Gr. Morais)

Tradicional celebração do período da quaresma, a missa dos Santos Óleos, também conhecida como Missa da Unidade, foi presidida pelo bispo diocesano de Grajaú, dom Frei Rubival Cabral Britto, na quinta-feira (22/03), às 17h, na igreja matriz da Paróquia de Santa Gianna Beretta Molla. A celebração contou com a presença de todos os padres diocesanos, religiosas, religiosos, leigos e todo povo de Deus da cidade de Barra do Corda-MA.

É nessa missa, também chamada Missa do Crisma, que o bispo abençoa o óleo dos catecúmenos e dos enfermos e consagra o Santo Crisma. Por isso o nome “Missa dos Santos Óleos”.

O óleo é sinal da bondade e misericórdia de Deus que nos toca. Assim o óleo, nas suas diversas formas, nos acompanha ao longo de toda a nossa vida, desde o catecumenato e o batismo até o momento do fim da nossa caminhada terrestre, onde nos encontraremos, face a face, com Deus juiz e salvador. Na Igreja Primitiva, o óleo consagrado foi considerado, particularmente, como sinal da presença do Espírito Santo, que se comunica conosco a partir de Cristo, o ungido. O Espírito é o óleo da alegria.

A missa é marcada também pela renovação das promessas sacerdotais que são pronunciadas no dia da ordenação. Todos os padres renovam diante do bispo, fiéis e de Deus seus votos expressando a comunhão diocesana em torno do mistério pascal de Cristo.

Após a homilia, dom Rubival exortou os presbíteros a serem fiéis aos seus cargos e convidou-os a renovarem publicamente as promessas sacerdotais. O ato expressa comunhão eclesial de toda a diocese com seu pastor, seus padres e diáconos e o povo de Deus, todos imbuídos do sentimento pascal que se celebrará na semana seguinte, a Santa.

Saiba o significado de cada óleos:

ÓLEO DO CRISMA: uma mistura de óleo e bálsamo, significando plenitude do Espírito Santo, revelando que o cristão deve irradiar “o bom perfume de Cristo”. É usado no Sacramento da Confirmação (Crisma) quando o cristão é confirmado na graça e no dom do Espírito Santo, para viver como adulto na fé. Este óleo é usado também no Sacramento da Ordem, para ungir os “escolhidos” que irão trabalhar no anúncio da Palavra de Deus, conduzindo o povo e santificando-o no ministério dos Sacramentos. A cor que representa esse óleo é o branco ouro.

ÓLEO DOS ENFERMOS: é usado no Sacramento da Unção dos Enfermos, conhecido erroneamente como “extrema-unção”. Este óleo significa a força do Espírito de Deus para a provação da doença, para o fortalecimento da pessoa para enfrentar a dor e, inclusive a morte, se for vontade de Deus. A cor que representa esse óleo é o roxo.

ÓLEO DOS CATECÚMENOS: catecúmenos são os que se preparam para receber o Batismo, sejam adultos ou crianças, antes do rito da água. Este óleo significa a libertação do mal, a força de Deus que penetra no catecúmeno, o liberta e prepara para o nascimento pela água e pelo Espírito. A cor que representa esse óleo é o verde.

Semana Santa

É uma tradição religiosa católica que celebra a Paixão, a Morte e a Ressurreição de Jesus Cristo. Ela se inicia no Domingo de Ramos, que relembra a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém e termina com a ressurreição de Jesus, que ocorre no Domingo de Páscoa.

 

COMPARTILHAR